Topo

Estado Islâmico derruba avião e faz piloto refém na Síria, diz ONG

No Cairo (Egito)

24/12/2014 07h39Atualizada em 24/12/2014 13h46

O grupo jihadista do Estado Islâmico derrubou nesta quarta-feira (24) um avião militar da coalizão internacional na cidade de Al Raqqah, no nordeste da Síria, informou a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

Horas depois, o exército da Jordânia confirmou que um de seus aviões militares que participava da coalizão internacional contra o Estado Islâmico foi derrubado e que seu piloto foi capturado.

"A Jordânia atribui a responsabilidade total da segurança do piloto ao grupo terrorista (Estado Islâmico)" disse o porta-voz das Forças Armadas jordanianas, Mamduh al Amri, à agência estatal "Petra".

As autoridades jordanianas identificaram o piloto como Muaz Kasabeh.

Contas de radicais jihadistas na internet divulgaram fotografias que mostram um grupo de homens armados levando o piloto a uma área que poderia ser um lago.

O avião foi derrubado por artilharia antiaérea quando participava de bombardeios da coalizão internacional, liderada pelos EUA, contra posições jihadistas em Raqqah, bastião do Estado Islâmico na Síria.

Aviões da coalizão internacional atacaram esta noite posições do Estado Islâmico na periferia e nos arredores de Al Raqqah, cidade que também enfrentou nas últimas horas bombardeios aéreos por parte do regime sírio.

Em 16 de setembro um caça do exército sírio foi derrubado em Al Raqqah. A aeronave caiu sobre uma casa, deixando vários mortos e feridos de uma mesma família.

A coalizão internacional começou ataques contra o Estado Islâmico em território sírio em 23 de setembro. 

Mais Notícias