Topo

Avião da AirAsia com 162 a bordo some entre a Indonésia e Cingapura

Familiares dos passageiros do voo 8501 da AirAsia aguardam informações no aeroporto de Surabaia, na Indonésia, de onde a aeronave partiu em direção a Cingapura - Juni KRISWANTO/AFP
Familiares dos passageiros do voo 8501 da AirAsia aguardam informações no aeroporto de Surabaia, na Indonésia, de onde a aeronave partiu em direção a Cingapura Imagem: Juni KRISWANTO/AFP

28/12/2014 02h57

As autoridades da aviação civil da Indonésia perderam o contato neste domingo (28) com um Airbus 320-200 que voava da cidade de Surabaia até Cingapura com 162 pessoas a bordo, sendo 155 passageiros e sete tripulantes. A aeronave desapareceu quando sobrevoava a região a sudoeste da ilha de Bornéu.

O avião pertence à frota da companhia aérea AirAsia, corresponde ao voo QZ 8501, tem o número de registro PK-AXC e decolou de Surabaia às 5h20 hora local (20h20 de sábado no horário de Brasília) com previsão de aterrissar em Cingapura às 8h30, segundo declararam fontes oficiais ao jornal indonésio "Kompas".

O Ministério de Transporte indonésio informou que o contato foi perdido por radar com a aeronave cerca de 40 minutos após partir.

A AirAsia confirmou o início de uma operação de busca e resgate do aparelho. "Dois C130s estão prontos para ser usados na busca. E nós estamos preparados para dar assistência e apoio às operações de busca e resgate", assinalaram as autoridades cingapuriana em comunicado.

Os órgãos cingapurianos envolvidos na resposta são o Centro de Coordenação de Resgates, a Força Aérea e a Marinha.

Um funcionário do órgão, Hadi Mustofa Djuraid, declarou à rede de televisão "Metro TV" que o Airbus 320-200, voo QZ8501, se encontrava entre a província de Kalimantan e a ilha de Belitung quando desapareceu o sinal de radar.

A televisão indonésia "Metro TV" detalhou que 149 dos passageiros são nacionais do país, três coreanos e os restantes um britânico, um malaio e um cingapuriano.

Malaysia Airlines

Um avião da companhia aérea Malaysia Airlines com 239 pessoas a bordo que viajava de Kuala Lumpur para Pequim desapareceu em 8 de março de 2014 e não se voltou a saber dele.

Os investigadores acreditam que o voo MH370 foi desviado de seu rumo e acabou caindo por falta de combustível em um lugar remoto do sul do oceano Pacífico.

Internacional