Topo

Forças policiais tentam falar com suspeitos para "um desenlace pacífico"

2015-01-09T10:50:00

09/01/2015 10h50

Paris, 9 jan (EFE).- As forças especiais de intervenção da França tentam entrar em contato com os suspeitos que se entrincheiraram em uma empresa a nordeste de Paris para conseguir "uma saída pacífica" para a situação.

O porta-voz do Ministério do Interior, Pierre Henry Brandet, assinalou aos jornalistas presentes na cidade de Dammartin-en Goële, a aproximadamente 40 quilômetros de Paris, que os entrincheirados são "com uma certeza quase total" os irmãos Chérif e Saïd Kouachi, supostos autores do massacre da quarta-feira na redação da revista "Charlie Hebdo".

"A prioridade é estabelecer um diálogo para que haja uma solução o mais pacífica possível", assinalou Brandet, apontando que o desenlace da crise "pode ainda levar um tempo".

No entanto, a fonte não quis confirmar que os suspeitos mantêm reféns em seu poder, como asseguram a imprensa francesa, algo que só fará "quando tenhamos certeza".

Por outro lado, Brandet afirmou que até o momento não foram registradas vítimas, nem mortos nem feridos, nem aconteceu um ataque ao local onde supostamente estão os Kouachi.

Mais Notícias