Topo

Polícia suspeita que segundo cúmplice de Coulibaly tenha fugido para Síria

Em Paris

14/01/2015 10h10

Os investigadores franceses estão seguindo a pista de um possível cúmplice do terrorista do supermercado judeu de Paris, Amedy Coulibaly, que se suspeita que tenha fugido para Síria, disse nesta quarta-feira o canal "iTélé". O indivíduo, original do departamento de Seine-Saint-Denis, nos arredores de Paris, pode ser o responsável pelo transporte de Coulibaly até o supermercado "Hyper Cacher", onde o jihadista matou quatro reféns antes de ser morto na sexta-feira.

A principal pista que permitiu chegar até ele é a chave de uma moto, que foi encontrada no último domicílio conhecido de Coulibaly.

As forças da ordem não conseguiram entrar em contato com o proprietário do moto, que segundo "iTélé" pode ser quem feriu gravemente, na quarta-feira a tarde, um corredor que se exercitava em Fontenay-aux-Roses, na periferia de Paris.

Nessa ação foi utilizada uma arma do arsenal de Coulibaly, que na quinta-feira de manhã supostamente matou uma agente municipal em plena rua em Montrouge, ao sul de Paris.

Por outro lado, os investigadores identificaram o homem que acompanhava Hayat Boumeddiene, a mulher de Coulibaly, quando chegou ao aeroporto de Istambul, para onde viajou no início de mês antes da onda de atentados na França.

Trata-se de um conhecido membro de uma rede jihadista de 23 anos que pode ter ajudado Boumeddiene a passar pela fronteira entre Turquia e Síria.

Notícias