PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guarda costeira líbia resgata 121 pessoas à deriva no Mediterrâneo

07/09/2015 13h18

Trípoli, 7 set (EFE).- A guarda-costeira do governo da Líbia com sede em Trípoli, não reconhecido internacionalmente, resgatou nesta segunda-feira nas águas do Mediterrâneo 121 pessoas que pretendiam chegar à Europa a bordo de uma embarcação precária, informou à Agência Efe uma autoridade portuária.

Na embarcação à deriva viajavam cem homens, dez mulheres e 11 crianças, entre elas um bebe de três meses, a maioria cidadãos de países subsaarianos, além de outros vindos do Marrocos e do Egito.

Os náufragos foram levados pela guarda costeira ao porto de Trípoli e depois transferidos para um abrigo na região de Salahuddin, cidade vizinha à capital.

A fonte acrescentou que muitos dos migrantes foram obrigados pelas máfias a subir nas precárias embarcações e mostravam sinais de terem sido empurrados, amontoados e tratados com extrema violência.

Um deles tinha um telefone satélite com o qual pôde pedir auxílio as marinhas da Líbia e da Itália durante a madrugada, quando a balsa estava a oito milhas do litoral de Al Qervola, no leste da capital. EFE

mak/cd

Internacional