PUBLICIDADE
Topo

Bandeiras europeias serão içadas a meio mastro amanhã em apoio à França

13/11/2015 23h49

(Acrescenta carta de Donald Tusk ao presidente francês).

Bruxelas, 14 nov (EFE).- As principais instituições comunitárias da União Europeia (UE), a Comissão, o Parlamento e o Conselho Europeus, içarão neste sábado suas bandeiras a meio mastro em sinal de luto e solidariedade com a França após os atentados terroristas de Paris.

"As bandeiras da Comissão Europeia serão içadas a meio mastro na primeira hora deste sábado. A Europa está solidária com a França", assinalou nesta sexta-feira o porta-voz do Executivo comunitário em mensagem no Twitter.

O Parlamento Europeu se somará a essa iniciativa, confirmou à Agência Efe seu porta-voz, Jaume Duch, da mesma forma que o Conselho da União Europeia.

No Twitter, os presidentes dessas três instituições, Jean-Claude Juncker, Martin Schulz e Donald Tusk, se revelaram "horrorizados" pelos atentados de Paris, que resultaram em mais de cem mortos.

As três instituições comunitárias emitiram pouco depois um comunicado conjunto no qual condenam os atentados e se mostram profundamente comovidas pelo ocorrido.

Além disso, expressam "a solidariedade da União Europeia com o povo francês nestas circunstâncias dolorosas", especialmente com as vítimas e seus parentes.

Juncker escreveu ao presidente francês, François Hollande, para transmitir seu apoio à França após ataques "tão atrozes".

"Penso nas vítimas, nos feridos e nos serviços de emergência. Acredito que as autoridades e os cidadãos franceses poderão superar juntos esta nova prova. Esta noite, todos os meus pensamentos e minha solidariedade estão com a França e os franceses", comentou o presidente da Comissão Europeia.

Tusk também enviou uma carta a Hollande na qual afirma que os ataques de Paris são "atentados contra a França e contra a Europa em seu conjunto".

"Esta luta é a luta de todos os europeus e de todas as pessoas do mundo livre", ressaltou o político polonês, que se mostrou otimista que a França superará esta tragédia.

De acordo com Tusk, a UE ajudará a França e garantirá que este "trágico e vergonhoso ato de terrorismo contra Paris fracassará em seu objetivo de dividir, aterrorizar e prejudicar a liberdade, a igualdade e a fraternidade, os valores que fazem da França uma grande nação".

"A UE sempre estará ao lado da França, de seu governo e dos franceses", declarou Tusk, que enfatizou que a UE exigirá aos líderes que se reunirão na cúpula do G20 em Antalya, na Turquia, que "respondam à ameaça do terrorismo extremista".

"Garantiremos que será feito todo o possível em nível comunitário para que a França esteja segura", comentou Tusk, além de prometer que a estratégia de luta antiterrorista da Europa estará "preparada para enfrentar os desafios dos próximos meses".

Notícias