Topo

EUA condenam atentado em Beirute e oferecem apoio às autoridades libanesas

ANWAR AMRO/AFP
Homens trabalham na busca pelas vítimas do atentado em Beirute, no Líbano Imagem: ANWAR AMRO/AFP

Em Washington

2015-11-13T00:27:00

13/11/2015 00h27

O governo dos Estados Unidos condenou nesta quinta-feira (12) o duplo atentado suicida cometido em Beirute no qual 41 pessoas morreram e 200 ficaram feridas e afirmou que esses ataques "só fortalecem" seu compromisso com as autoridades libanesas.

Em comunicado, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Ned Price, indicou que os Estados Unidos condenam os atentados de Beirute "nos termos mais severos possíveis" e ofereceu, em nome do país, suas condolências às famílias e entes queridos dos mortos e feridos.

"Os EUA se manterão firmes junto ao governo do Líbano para que este leve os responsáveis à Justiça. Esses atos de terror só reforçam nosso compromisso de apoiar as instituições do Estado libanês, incluindo os serviços de segurança, para garantir um Líbano estável, soberano e seguro", disse Price.

Segundo as autoridades libanesas, pelo menos 41 pessoas morreram e 200 ficaram feridas no duplo atentado de hoje, cuja autoria foi reivindicada horas depois pelo Estado Islâmico (EI).

O grupo terrorista, de confissão sunita, luta contra os milicianos do Hezbollah, xiita, que são aliados do presidente Bashar al Assad no conflito civil da Síria desde 2011.

Mais Notícias