Ataque talibã a restaurante em Cabul deixa um morto e 11 feridos

Cabul, 1 jan (EFE).- Pelo menos um civil morreu e outros 11 ficaram feridos nesta sexta-feira após uma explosão em um restaurante francês frequentado por estrangeiros em uma área de Cabul na qual há dependências de algumas ONGs e escritórios internacionais, informaram fontes oficiais.

A detonação aconteceu por volta das 17h local (10h30, em Brasília) na área de Taimani, uma zona bastante segura da capital afegã, indicou o chefe do Departamento de Investigação da Polícia de Cabul, Faraidoon Obaidi.

Obaidi acrescentou que o edifício pegou fogo em consequência da explosão, por isso que não poderia ser "espaçoso" até que o incêndio fosse controlado.

A fonte não pôde proporcionar detalhes sobre a natureza da explosão, embora não tenha descartado a hipótese de um ataque suicida.

O porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Sediqqi, confirmou em sua conta no Twitter a morte de uma pessoa e outras 11 feridas, ao agregar que as forças de segurança detiveram um "suspeito" em relação ao ataque.

Os talibãs asseguraram que a ação foi perpetrada por "procuradores do martírio" ou insurgentes suicidas e que seu alvo foi um restaurante dos "invasores" no qual vivem vários estrangeiros.

"Até agora, como consequência de fortes explosões e ataques, vários estrangeiros invasores morreram e a luta ainda continua", manifestou em sua conta no Twitter o porta-voz talibã Zabiullah Mujahid, apesar da formação tender a oferecer informação distorcida sobre o alcance de suas ações.

Na segunda-feira passada, um civil morreu e outros 31 ficaram feridos depois que um talibã, que também faleceu, detonou os explosivos que levava em um carro durante a passagem de um veículo da Otan perto do aeroporto internacional de Cabul.

O Afeganistão viveu em 2015 um dos anos mais sangrentos desde a queda do regime talibã em 2001, com uma guerra aberta em diversas zonas do país que deixaram só no primeiro semestre 1.592 mortos e 3.329 feridos civis.

Os talibãs ganharam terreno em diversas áreas do país nos últimos meses e em setembro tomaram temporariamente a cidade nordeste de Kunduz, sua maior conquista militar desde a queda do regime com a invasão americana, em 2001.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos