Munique rebaixa alerta terrorista e descarta risco iminente de atentado

Berlim, 1 jan (EFE).- As forças de segurança do estado federal alemão da Baviera rebaixaram nesta sexta-feira o alerta terrorista e descartaram um risco iminente de atentado na cidade de Munique, informou o titular de Interior do estado, Joachim Herrmann.

Em dois comparecimentos separados perante a imprensa, o ministro e o chefe da Polícia de Munique, Hubertus Andrä, compararam a situação de segurança em Munique após o alerta terrorista de ontem à noite, que obrigou a evacuação de duas estações, ao ocorrido após os atentados jihadistas de Paris de 13 de novembro.

Embora tenha reconhecido que o nível elevado de ameaça terrorista continua vigente na Europa, "não existem indícios concretos" de perigo de atentado, "nem hoje e nem amanhã e nem em nenhum lugar determinado" da capital bávara, afirmou Herrmann.

Andrä defendeu a atuação da polícia após conhecer os indícios de um possível atentado jihadista na capital bávara, apesar de as investigações por enquanto não terem apontado resultado algum.

O chefe da polícia disse que os serviços secretos estrangeiros alertaram as autoridades alemãs sobre a ameaça terrorista e também facilitaram os nomes da metade dos entre cinco e sete potenciais terroristas que, segundo as informações recebidas, são de origem síria e iraquiana.

"Mas não sabemos se essas pessoas existem realmente", declarou o chefe da Polícia, que precisou que não foi possível localizar nem em Munique e nem em nenhum outro lado nenhum suspeito que respondam aos nomes facilitados.

No entanto, Andrä ressaltou que não pode ser descartado que existam e disse que a investigação continua.

O chefe da polícia também rejeitou que neste caso possa se falar de falso alarme e lembrou que perante o alerta de ameaça, recebido com tão pouco adiantamento, não teria sido possível atuar de nenhuma outra maneira, pois esperar não era uma opção.

Também o titular do Interior alemão, Thomas de Maizière, justificou o alerta terrorista em Munique e elogiou a atuação das autoridades regionais.

"As autoridades bávaras, com o apoio da Polícia Federal, atuaram com cautela, julgamento e decisão", afirmou o ministro, que acrescentou que "também no futuro as forças de segurança analisarão detalhadamente a situação e tomarão as medidas necessárias de maneira consequente".

Segundo De Maizière, "a situação na Europa e também na Alemanha continua sendo sério neste novo ano".

"Os organismos de segurança continuam partindo de um nível elevado de ameaça por parte do terrorismo internacional", acrescentou.

O ministro do Interior bávaro se mostrou convencido, por sua vez, de que as forças de segurança enviaram com seu dispositivo de ontem uma "clara mensagem" de que estão em "alerta" e "comprometidos".

"Estamos bem preparados", garantiu o ministro bávaro, que no entanto advertiu que ninguém pode garantir que não vá ocorrer um atentado.

O chefe da Polícia de Munique precisou que as forças de segurança contam com o apoio de cem agentes adicionais patrulhando a cidade "para mostrar presença e responder de maneira adequada à necessidade de segurança parte da população".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos