Tonga declara estado de emergência após chegada do ciclone Ula

Bangcoc, 2 jan (EFE).- O governo de Tonga declarou neste sábado o estado de emergência preventivo após a chegada do ciclone Ula, que está castigando o reino do Pacífico com ventos de mais de 150 km/h e com o alerta de aumento do nível do mar.

O primeiro-ministro do país, Akilisi Pohiva, assinalou que determinou as medidas de precaução porque "está acontecendo ou perto de acontecer" uma situação de emergência, informou a emissora "Radio New Zealand".

Até o momento, não há informações sobre vítimas mortais, mas foram reportados danos em edifícios e perdas nas plantações, confirmou em entrevista coletiva Siaosi Sovaleni, diretor do Escritório para o Controle de Emergências de Tonga.

As autoridades mantêm contato próximo com hospitais e centros de saúde para averiguar se há mortes causadas pelo fenômeno meteorológico.

Em torno de 390 pessoas foram retiradas de seus lares e levadas para os 11 centros de emergência habilitados pelas autoridades, detalhou Sovaleni.

O ciclone Ula, que na sexta-feira atingiu a categoria três de uma escala máxima de cinco, passou na manhã deste sábado pela ilha de Vava'u, no norte do país, onde foram reportados os maiores danos.

Os especialistas esperam que o ciclone comece a perder força entre hoje e amanhã enquanto se desloca rumo a Fiji.

Há um ano, o ciclone Ian deixou um morto e 4 mil pessoas tiveram que abandonar seus lares durante sua passagem por Tonga.

A temporada de ciclones nessa parte do Pacífico ocorre entre os meses de novembro e abril.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos