Tropas afegãs libertam 59 reféns de prisão dos talibãs em Helmand

Cabul, 2 jan (EFE).- As tropas especiais afegãs libertaram 44 membros das forças de segurança e 15 civis retidos pelos talibãs em uma prisão da província sulina de Helmand, onde continuam em andamento operações militares para conter o avanço dos insurgentes.

Os prisioneiros foram resgatados durante uma operação lançada ontem à noite no distrito de Nahr-e-Seraj, graças à informação proporcionada pela população local, e foram transferidos a uma base aérea da província, informou neste sábado o Ministério da Defesa em comunicado.

A missão da Otan no Afeganistão, Apoio Decidido, indicou em outra nota que as forças dos Estados Unidos apoiaram a operação com "limitada" informação de inteligência e ajuda em seu planejamento, mas assegurou que não estiveram presentes no terreno .

O chefe de comunicação do Ministério da Defesa, Mohammad Ishaq Paiman, detalhou à Agência Efe que a ofensiva se prolongou durante quatro horas nas imediações da prisão e que os talibãs sofreram baixas em seu transcurso, mas não pôde oferecer um balanço concreto.

Os libertados, entre eles 37 soldados e sete policiais, estão recebendo tratamento, segundo Paiman.

Os insurgentes avançaram contundentemente em Helmand durante os últimos meses, chegando a controlar temporariamente uma área de sua capital, Lashkargah, e há duas semanas as autoridades locais advertiram que a província estava a ponto de cair.

O porta-voz de Defesa garantiu que "em geral" a situação melhorou desde então, já que as tropas afegãs desenvolveram várias operações em dois distritos da província, além de nos arredores da capital, com as quais infligiram um grande número de baixas no lado talibã.

Em uma dessas demarcações administrativas, o estratégico Sangin, que foi tomado pelos insurgentes em 20 de dezembro e recuperado pelas forças afegãs dois dias depois, foram realizadas na última semana pelo menos três operações, que causaram a morte de 41 talibãs, segundo a fonte.

A operação de ontem à noite em Nahr-e-Seraj é a segunda que acontece em um mês para libertar prisioneiros em Helmand, depois que as tropas resgataram no início de dezembro outras 60 pessoas de outra prisão talibã.

A presença dos insurgentes em Helmand não cessou nos últimos 14 anos, nem após a invasão americana em 2001, em uma província que produz metade do ópio do Afeganistão, uma das maiores fontes de financiamento do grupo.

Nos últimos meses, os talibãs aumentaram sua presença em várias áreas do país e no final de setembro tomaram temporariamente a cidade nordeste de Kunduz, sua maior conquista militar desde a queda do regime em 2001.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos