Ataques e confrontos deixam 54 mortos e 42 feridos a oeste de Bagdá

Bagdá, 3 jan (EFE).- Pelo menos 54 pessoas morreram e outras 42 ficaram feridas por bombardeios, ataques suicidas e confrontos neste sábado na província iraquiana de Al-Anbar, a oeste de Bagdá, informaram fontes de segurança à Agência Efe.

Pelo menos 15 membros do exército iraquiano e das milícias que o apoiam morreram e 22 ficaram feridos em um ataque suicida com oito carros-bomba perpetrados por suicidas do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) em Berwana e Al Khasafa, no leste da cidade de Haditha, 170 quilômetros a oeste de Ramadi.

As forças iraquianas destruíram quatro carros-bomba antes de chegarem a seus alvos, acrescentaram as fontes.

Além disso, 15 militares morreram e 12 ficaram feridos em um ataque suicida com três carros-bomba e bombardeios de morteiros contra a Brigada X do exército iraquiano na região de Al Nazem, no norte da cidade de Faluja, localizada a 50 quilômetros a oeste de Bagdá.

Além disso, outros três soldados iraquianos morreram e oito ficaram feridos por bombardeios contra a região de Albu Khalifa, no leste de Faluja, na província de Al-Anbar.

Por outro lado, pelo menos 21 combatentes do EI morreram em bombardeios da aviação iraquiana e da coalizão internacional contra posições de seu grupo em Albu Aiza, ao nordeste de Ramadi e em Al Falahat, ao leste da cidade.

Na segunda-feira as forças iraquianas anunciaram a liberação de Ramadi, capital provincial de Al-Anbar, mas ainda há várias centenas de jihadistas na cidade com o controle de algumas áreas.

O EI domina ainda outras partes desta estratégica província, que faz fronteira com a síria de Deir ez Zor, majoritariamente sob domínio do grupo terrorista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos