França "deplora profundamente" execuções na Arábia Saudita

Paris, 3 jan (EFE).- A França reagiu neste domingo às execuções de ontem na Arábia Saudita, entre elas as de um clérigo opositor xiita, com uma declaração na qual as "deplora profundamente" em nome de sua "oposição constante à pena de morte em todo lugar e circunstância".

O Ministério de Exteriores da França, que evitou o termo "condenação", lançou uma mensagem não diretamente às autoridades sauditas, mas para "os responsáveis da região para fazer o possível para evitar a exacerbação das tensões sectárias e religiosas".

"A França deplora profundamente a execução no sábado na Arábia Saudita de 47 pessoas, entre elas um chefe religioso xiita", assinalou o Ministério em seu comunicado.

A Arábia Saudita faz parte da coalizão formada e liderada pelos Estados Unidos - na qual participa a França - para combater o grupo jihadista Estado Islâmico. O reino saudita é, também, um dos principais mercados de exportação de armas francesas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos