R.Unido "examina" vídeo do EI com execução de cinco supostos espiões

Londres, 3 jan (EFE).- O ministério de Relações Exteriores do Reino Unido declarou que "examina o conteúdo" do vídeo divulgado neste domingo pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), que mostra a execução de cinco homens acusados de espionar para o Reino Unido.

"Temos ciência do vídeo e estamos examinando seu conteúdo", afirmou um porta-voz do Foreign Office.

O Estado Islâmico divulgou pela internet um vídeo que mostra o assassinato a tiros de cinco detidos - alguns que afirmam ser sírios - acusados de terem espionado para o Reino Unido.

Na gravação, de mais de dez minutos de duração, um homem encapuzado os acusa de espionar para o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, a quem chama "imbecil" e "escravo da Casa Branca".

O jihadista, que fala um inglês perfeito com sotaque britânico, está rodeado de outros quatro terroristas, e todos eles disparam contra as cinco vítimas, ajoelhadas e vestidas com macacões laranjas, como é habitual nos vídeos do EI.

O encapuzado que dirige a mensagem a Cameron adverte que quem luta com o Reino Unido "será abandonado pelo governo britânico como fez com estes espiões e outros antes deles".

Este suposto jihadista acrescenta: "Nosso país, o Estado Islâmico, está aqui para ficar, vamos continuar lutando, rompendo fronteiras, e um dia invadiremos sua terra, que governaremos com a sharia".

O Reino Unido entrou mês passado na lista de países que bombardeia o EI na Síria, parte da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, após obter autorização parlamentar.

Até então, o país só participava dos ataques aéreos no Iraque. EFE

jm/cd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos