Distúrbios em cidade de clérigo xiita executado deixa 1 morto na A.Saudita

Riad, 4 jan (EFE).- Pelo menos um homem morreu e uma criança ficou ferida na noite de domingo em distúrbios na cidade de Al Auamiya, cidade natal do clérigo xiita executado no dia 2 de janeiro, Nimr Baqir al Nimr, informou nesta segunda-feira a agência oficial de notícias saudita "SPA".

O porta-voz da polícia na região Al Sharquiya, no leste da Arábia Saudita, Ziad al Raquiti, confirmou a morte de um homem por disparos contra patrulhas das forças de segurança feitos por pessoas não identificadas em Auamiya, cuja população é majoritariamente xiita.

Raquiti detalhou que um menor de oito anos que ficou ferido pelos disparos foi hospitalizado e seu estado de saúde é estável.

O porta-voz policial garantiu que as autoridades iniciaram as investigações em torno do que chamaram de "ato terrorista", sem especificar quem pode estar por trás do mesmo.

A execução de Nimr pelas mãos das autoridades sauditas suscitou uma onda de protestos da comunidade xiita em todo o Oriente Médio, assim como distúrbios nas regiões da Arábia Saudita onde os moradores pertencem a esse ramo minoritário do islã.

Nimr foi executado junto com outros 46 condenados - 45 sauditas, um egípcio e um chadiano - acusados de terrorismo, entre os quais havia sunitas radicais e alguns integrantes de destaque da rede terrorista Al Qaeda, mas também ativistas xiitas.

O clérigo foi condenado à morte acusado de desobedecer às autoridades e de instigar a violência sectária, por ter apoiado os protestos contra o governo saudita em 2011 e 2012, que aconteceram principalmente na província de Al Qatif.

A província de população xiita foi palco de protestos e enfrentamentos devido à marginalização legal sofrida pelos xiitas, que não podem se alistar no exército e também não podem trabalhar para os Ministérios de Interior e Relações Exteriores, entre outras limitações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos