EUA pedem contenção a Arábia Saudita e Irã em meio a aumento das tensões

Washington, 4 jan (EFE).- Os Estados Unidos pediram contenção aos governos de Arábia Saudita e Irã nesta segunda-feira em meio ao aumento das tensões e a ruptura dos laços diplomáticos entre os dois países, mostrando preocupação com a instabilidade que pode ser gerada em todo o Oriente Médio.

O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, afirmou em sua entrevista coletiva diária que os Estados Unidos pedem aos dois países a não "exacerbarem" as tensões, que levaram os governos de Bahrein, Sudão e Emirados Árabes Unidos - países de maioria sunita, assim como a Arábia Saudita - a romper ou diminuir suas relações diplomáticas com o Irã.

Segundo Earnest, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, conversou com o ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, para pedir contenção, e em breve deve fazer o mesmo com o chanceler saudita.

Esta escalada da tensão entre xiitas e sunitas na região começou após a execução, no último sábado, do clérigo dissidente xiita Nimr al Nimr pela Arábia Saudita.

Ele foi executado junto com outros 46 acusados de terrorismo, entre os quais havia sunitas radicais e alguns destacados membros da rede terrorista Al Qaeda, mas também ativistas xiitas.

A execução foi seguida de ataques à embaixada saudita em Teerã e ao consulado na cidade iraniana de Mashhad, e ontem a Arábia Saudita decidiu romper suas relações diplomáticas com o Irã.

"Vimos que muita da volatilidade e instabilidade no Oriente Médio tende a explodir ao longo de linhas sectárias. Não é uma coincidência", advertiu Earnest durante a entrevista coletiva.

Por isso, o porta-voz pediu a sunitas e xiitas para que tentem diminuir as divisões sectárias para que sejam obtidos avanços nos interesses comuns de todos os países da região, entre eles encontrar uma "solução política" para o conflito na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos