Filial do EI no Egito divulga vídeo com execução de cerca 20 de pessoas

Cairo, 4 jan (EFE).- O grupo Wilayat Sina, filial do Estado Islâmico (EI) no Egito, divulgou nesta segunda-feira um vídeo no qual mostra a execução de cerca de 20 supostos colaboradores do Exército do país na província do Norte do Sinai.

A gravação, de 22 minutos e que ainda não teve sua autenticidade comprovada, não exibe claramente quantas pessoas foram assassinadas, apesar de nove delas falarem durante o vídeo.

Batizado como "A Guerra dos Cérebros", o vídeo mostra os jihadistas acusam suas vítimas de colaborar com o Exército do Egito em operações contra a Wilayat Sina no Norte do Sinai.

Nas declarações diante das câmeras, as vítimas reconhecem ter trabalhado para os militares egípcios e denunciam que, durante a colaboração, o Exército permitiu a destruição de casas, a poda de árvores e o assassinato de supostos jihadistas presos.

Os supostos colaboradores do Exército do Egito são executados em diferentes lugares e de diferentes maneiras. Alguns foram fuzilados e outros degolados pelos integrantes da filial do EI.

O Exército do Egito não divulgou até o momento sua versão sobre a autenticidade e o conteúdo da gravação.

As tropas egípcias enfrentam no Sinai grupos armados radicais, que intensificaram seus ataques contra as forças de segurança desde o golpe de Estado de 3 de julho de 2013, que derrubou o então presidente do país, o islamita Mohammed Mursi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos