Ruptura de relações trará mais prejuízo a Riad do que a Teerã, diz Irã

Teerã, 4 jan (EFE).- O governo iraniano garantiu nesta segunda-feira que a ruptura de relações da Arábia Saudita com o Irã trará mais prejuízo a Riad do que a Teerã.

Assim afirmou o primeiro vice-presidente do Irã, Eshaq Jahangiri, que além disso alertou que Riad evite tomar mais ações contra Teerã depois que as autoridades sauditas anunciaram no domingo a ruptura de relações pelas críticas iranianas à execução do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr.

O vice-ministro das Relações Exteriores iraniano, Hussein Amir Abdolahian, considerou que as autoridades sauditas trataram de dissimular o erro de ter executado ao clérigo xiita e outros 46 condenados rompendo relações diplomáticas com Teerã.

Abdolahian acrescentou que a Arábia Saudita já criou anteriormente insegurança na região ao tomar decisões estratégicas equivocadas que conduziram à expansão do terrorismo e do extremismo.

O vice-ministro lembrou que a Arábia Saudita desempenhou também um papel pouco construtivo nas conversas entre Irã e a comunidade internacional que conduziu a um acordo sobre o programa nuclear iraniano.

O governo da Arábia Saudita rompeu no domingo relações diplomáticas com o Irã após o ataque na noite anterior da Embaixada saudita em Teerã e seu consulado da cidade de Mashhad, que aconteceu como resposta à execução do clérigo xiita.

Os diplomatas iranianos têm desde ontem 48 horas para deixar a Arábia Saudita.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos