Terremoto deixa pelo menos 10 mortos e 160 feridos na Índia e em Bangladesh

Nova Délhi/Daca, 4 jan (EFE).- Pelo menos 10 pessoas morreram e 160 ficaram feridas na Índia e em Bangladesh no terremoto ocorrido nesta segunda-feira no noroeste indiano, que também foi sentido em Mianmar, informaram à Agência Efe fontes oficiais.

Na Índia, o terremoto deixou pelo menos seis mortos e 88 feridos no estado de Manipur, onde foi localizado o epicentro, disse o vice-conselheiro da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres (NDMA, por sua sigla em inglês), D.S. Sindhu.

"A situação é agora normal, após o terremoto ocorrido de madrugada e as replicas que duraram até a tarde" local, afirmou o porta-voz da Força Nacional de Resposta perante Desastres da Índia (NDRF, por sua sigla em inglês), Anil Shekhawat.

"Desdobramos três equipes de ajuda, duas em Manipur e uma em Assam", acrescentou.

Um comandante deste organismo no estado de Assam, A.K. Singh, garantiu que, "embora haja casas danificadas, a situação é de normalidade".

O Ministério do Interior indiano convocou uma reunião do Comitê Nacional de Gestão de Crise na qual foi acordado o envio de um grupo de engenheiros para colaborar no restabelecimento da provisão de energia, já que algumas infraestruturas em Imphal, capital de Manipur, ficaram danificadas, segundo uma nota desse departamento.

Também ficou decidido o envio de uma equipe médica a Imphal.

"A conexão para as telecomunicações é mais ou menos normal" e "os sistemas de comunicações estão funcionando", indicou o comunicado, que precisou que houve danos em "poucos edifícios".

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, supervisionou as tarefas de ajuda em coordenação com os estados afetados, segundo escreveu na rede social Twitter.

Em Bangladesh, pelo menos quatro pessoas morreram e 72 sofreram lesões, a maior parte por ataques cardíacos ou enquanto saíam depressa para rua, mas não pelo colapso dos edifícios.

O terremoto assustou os bengaleses, que tomados pelo pânico saíram dos edifícios de forma apressada, embora não houve registros de danos materiais de importância.

Pelo menos 32 pessoas foram atendidas em um hospital da província nordeste de Sylhet, a mais próxima do epicentro, de acordo com um responsável médico citado pela portal informativo "Bdnews24".

Outras 40 foram transferidas ao Hospital Universitário de Daca, onde o tremor provocou fendas em vários edifícios, alguns dos quais foram evacuados enquanto as autoridades examinam seu estado.

"Duas pessoas foram ingressada e o resto foram atendidas no momento", declarou à Agência Efe o diretor do centro médico, Mizanur Rehman.

Rehman explicou que um jovem chegou morto ao hospital, após sofrer aparentemente um ataque cardíaco.

Meios de comunicação locais informaram sobre o falecimento de outras duas pessoas por causa de infartos.

O subdiretor do Departamento de Gestão de Desastres do país, Abdullah Mohammed, indicou que outra pessoa morreu em Savar (cidade próxima a Daca) por uma explosão de gás.

O tremor de 6,7 graus de magnitude na escala Richter foi registrado às 4h35 local de hoje (21h05, em Brasília) em Manipur, precisou o governo indiano.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos situou o epicentro a 29 quilômetros ao oeste de Imphal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos