A.Saudita diz que não prejudicará negociações sobre Síria por crise com Irã

Nações Unidas, 4 jan (EFE).- A Arábia Saudita informou nesta segunda-feira na ONU que, pelo menos de sua parte, as atuais tensões com o Irã não terão efeitos nas negociações de paz para a Síria, semanas antes das consultas desse processo começarem.

Assim disse o embaixador saudita na ONU, Abdullah al Muallimi, em declarações aos jornalistas, ao se referir às repercussões que pode haver para o conflito armado na Síria e no Iêmen, devido às tensões entre seu governo e o do Irã.

"Os iranianos não foram de muita ajuda nestes esforços. Tiveram posições negativas e provocadoras", acrescentou o diplomata em declarações nos corredores da ONU, perto da sala de reuniões do Conselho de Segurança (CS).

As tensões surgiram depois que a embaixada saudita em Teerã foi atacada por um grupo de manifestantes que protestava contra a execução em Riad do clérigo xiita Nimr Baqir al Nimr e de outras 46 pessoas.

Al Nimr foi executado depois de a Corte Suprema confirmar sua condenação à pena de morte em outubro, por desobedecer as autoridades e instigar a violência sectária.

O clérigo foi detido em julho de 2012 por várias causas, entre elas por apoiar células terroristas e os distúrbios contra as autoridades sauditas que explodiram em fevereiro de 2011 na província de Al Qatif, no leste do país, de maioria xiita.

A crise derivou na decisão da Arábia Saudita de romper relações diplomáticos com o Irã, medida que também adotaram outros países aliados na região.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos