Governador da Virgínia acredita que Obama "deveria e visitará" Cuba este ano

Havana, 5 jan (EFE).- O governador da Virgínia, o democrata Terry McAuliffe, afirmou nesta terça-feira que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, "deveria e visitará" Cuba em 2016, já que será um "passo fundamental" na normalização de relações entre ambos países e um "legado importante" de seu mandato.

"Ficaria surpreso se não viesse, acredito que é importante para o presidente vir aqui. Seria um grande legado para o presidente Obama", declarou o governador em entrevista à imprensa cubana sobre a possível visita do presidente americano à ilha, que alguns meios de comunicação anteciparam esta semana que poderia acontecer em março.

McAuliffe encerra hoje uma visita oficial de dois dias na ilha, acompanhado de uma delegação de funcionários e empresários desse estado, interessados em aumentar seus negócios com a ilha, à qual vendem alimentos há mais de uma década.

O governador e sua delegação visitaram hoje a Zona Especial de Desenvolvimento de Mariel (ZEDM), um grande porto mercante e centro empresarial em construção, que é um dos principais projetos do governo cubano para captar investimento estrangeiro.

Ali se assinou um memorando de entendimento entre a Administração Portuária Nacional de Cuba e a Autoridade Portuária da Virgínia, para facilitar a comunicação entre o porto da Virgínia - um dos maiores da costa leste dos EUA - e o de Mariel.

McAuliffe reiterou seu apoio ao fim do embargo, que priva as empresas americanas de um mercado de mais de 11 milhões de consumidores, "no qual você vê outros países fazendo negócios e construindo resorts, enquanto os EUA não estão aqui".

O governador indicou que sua visita à ilha, acompanhado de representantes de 20 empresas da Virgínia, fundamentalmente do setor agroalimentar, tem o propósito de aumentar o comércio com Cuba, que acumulou na última década um valor de US$ 400 milhões.

McAuliffe destacou que a Virgínia foi o primeiro estado que começou a vender alimentos a Cuba quando estas transações foram permitidas em 2001, como exceção do embargo, com produtos como soja e derivados, carne de frango e de porco.

A Virgínia é, atrás de Louisiana e Geórgia, o terceiro estado que maior troca comercial acumula com Cuba, mas espera chegar em breve à primeira posição, segundo o governador.

O democrata McAuliffe é o quarto governador de um estado dos EUA que visita Cuba desde que se anunciou a normalização das relações entre ambos países.

Em 2015 viajaram à ilha os governadores de Nova York, Andrew Cuomo, democrata; o de Arkansas, Asa Hutchinson, republicano, e o do Texas, o também republicano Greg Abbott.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos