Maduro avalia decretar "emergência nacional" para abordar crise econômica

Caracas, 4 jan (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta segunda-feira que está avaliando emitir um decreto de "emergência nacional" para abordar os "grandes temas da economia" e assinalou que nas próximas horas fará o anúncio sobre seu conteúdo, pois "já o tem" em suas mãos e só acerta alguns detalhes.

Maduro fez o anúncio durante pronunciamento no palácio presidencial de Miraflores.

O presidente disse que com este documento quer "suspender um a um os elementos fundamentais de produção, distribuição, comercialização, regulação de preços" e antecipou que espera que o novo Parlamento que será instalado nesta terça-feira, de maioria opositora, o aprove.

"Peço apoio ao povo, para que a Assembleia Nacional (AN, Parlamento) primeiro, não me sabote os recursos (...) e segundo me facilite os caminhos para o plano de recuperação econômica", disse.

Maduro comentou, além disso, que "nas próximas horas" anunciará a formação da nova estrutura do "gabinete de economia", designações que está "avaliando", e o "fortalecimento de um plano estratégico tático e conjuntural econômico".

Ele antecipou que está elaborando planos "específicos" de recuperação por setor produtivo: "O plano arroz, o plano leite, o plano carne, o plano artigos de limpeza, de produtos de consumo em massa e necessidade popular".

No dia 30 de dezembro de 2014, Maduro já tinha anunciado o lançamento de um programa de recuperação da economia que seria feito em "três escalas", segundo explicou, em seis meses, dois e quatro anos, no qual se inclui um novo sistema de câmbio e a "otimização" do gasto público.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos