Maduro: "Os EUA não têm que 'se meter' na instalação do Parlamento"

Caracas, 4 jan (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, comentou nesta segunda-feira as manifestações de preocupação do Departamento de Estado dos Estados Unidos sobre a instalação do novo Parlamento e assinalou que esse país não tem que "se meter" nos assuntos "que são dos venezuelanos".

"Hoje o Departamento de Estado emitiu um comunicado, como se eles governassem a Venezuela, se metendo nos assuntos que só são da Venezuela, ninguém deve se meter", disse Maduro em pronunciamento no palácio de Miraflores.

Maduro também criticou o fato de o ex-presidente do Governo da Espanha Felipe González também ter opinado sobre a nova Assembleia Nacional (AN), resultado das eleições legislativas realizadas no dia 6 de dezembro passado, nas quais a oposição venceu, com 112 cadeiras contra 55 chavistas.

A Casa Branca mostrou sua preocupação ao considerar que o governo da Venezuela "interfere" na AN escolhida em dezembro.

O novo Parlamento venezuelano de maioria opositora será instalado nesta terça-feira sob um clima de tensão, após a decisão do Tribunal Superior de Justiça de suspender a posse de três opositores e de um chavista, e depois de os dois grupos convocarem manifestações para acompanhar seus legisladores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos