Nova divisão de mísseis do Exército chinês estreia com manobras

Pequim, 5 jan (EFE).- A nova Força Balística do Exército de Libertação Popular da China, criada na semana passada para o desenvolvimento e uso de mísseis e foguetes espaciais, estreou com manobras no deserto e em áreas de floresta, informou nesta terça-feira o jornal oficial "Global Times".

No deserto, cuja localização exata não foi informada, foram lançados dez mísseis, enquanto soldados dessa força testaram táticas de combate na neve, entre elas manobras de movimento rápido para resistir a ataques aéreos.

A Força Balística, junto à força de Apoio Estratégico, encarregada da "ciberguerra", foram fundadas no dia 31 de dezembro em cerimônia presidida pelo chefe de Governo chinês, Xi Jinping, também líder das Forças Armadas em qualidade de presidente da Comissão Militar Central.

A criação destas duas forças, independentes dos ramos clássicos de terra, mar e ar, fazem parte do plano nacional de modernização do Exército, que inclui a redução do número de seus soldados de 2,3 para 2 milhões.

A Força Balística é uma evolução da antiga Segunda Unidade de Artilharia, que era encarregada do desenvolvimento de mísseis, e também se ocupará da gestão do armamento nuclear.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos