Polícia confirma identidade de 2 brasileiras assassinadas no Japão

Tóquio, 6 jan (EFE).- A polícia japonesa confirmou que os corpos de duas mulheres encontrados há uma semana em um apartamento de Handa, no centro do Japão, são das irmãs brasileiras Michelle e Kimberly Akemi Amarilha Maruyama, de 29 e 27 anos.

O anúncio foi feito depois que os exames de DNA confirmaram que o material genético pertencia às brasileiras, informou nesta quarta-feira a agência "Kyodo".

No dia 30 de dezembro, a polícia encontrou os corpos no apartamento, que aparentava ter sido incendiado de forma proposital, pois os agentes encontraram um galão de gasolina dentro da residência e a porta principal estava aberta.

Os exames dos peritos revelaram que as duas mulheres morreram por estrangulamento.

Michelle e Kimberly, mãe de duas meninas, viviam juntas no apartamento e trabalhavam em Handa.

No mesmo dia do incêndio, a polícia deteve um cidadão de nacionalidade peruana dirigindo o carro de Kimberly, e suas duas filhas estavam dentro do veículo.

Por enquanto, as autoridades mantêm o homem - um conhecido das duas mulheres - sob custódia por dirigir sem habilitação, mas suspeitam que ele tenha informações sobre o caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos