Sobe para 31 o número de refugiados mortos ao tentar chegar à Grécia

Istambul, 5 jan (EFE).- Pelo menos 31 pessoas, entre elas várias crianças, morreram afogadas nesta terça-feira após o naufrágio das duas embarcações nas quais dezenas de refugiados tentavam chegar à Grécia depois de sair da costa da Turquia, segundo informou o jornal turco "Cumhuriyet".

Na primeira embarcação, um bote inflável, viajavam 22 pessoas com o objetivo de chegar à ilha grega de Lesbos, a cerca de 20 quilômetros de distância das praias de Dikili, na província turca de Esmirna.

Porém, devido às fortes rajadas de vento e às ondas, o bote virou pouco depois de sair da Turquia.

As patrulhas litorâneas turcas conseguiram resgatar seis sobreviventes na água, além da outros seis que tinham conseguido chegar a um quebra-mar próximo.

Na segunda embarcação que naufragou viajava um número indeterminado de pessoas.

Durante o dia todo não deixaram de aparecer mais corpos em um trecho de cinco quilômetros de praia que se estende desde o município de Dikili, ponto de partida das duas embarcações, até o de Altinova, distrito vizinho de Ayvalik, pertencente à província de Balikesir.

Até agora as autoridades já contabilizaram 31 corpos, mas teme-se que o número ainda pode subir.

Entre os afogados havia vários menores de idade, assim como várias mulheres, e, segundo se pode observar nas fotografias divulgadas pela imprensa turca, muitos usavam coletes salva-vidas.

Vários refugiados sobreviventes de naufrágios denunciaram, no entanto, que os coletes salva-vidas que compram são imitações que não ajudam a manter-se flutuando.

Segundo diversos meios de comunicação imprensa turcos, entre as vítimas identificadas há afegãos, iraquianos, sírios e até mesmo argelinos.

A Turquia abriga cerca de 2,2 milhões de sírios, 45.000 afegãos, 100.000 iraquianos e 14.000 iranianos, tanto solicitantes de asilo como refugiados.

Durante 2015, as patrulhas marítimas turcas recuperaram 86.462 pessoas sem documentos que tentavam chegar a alguma das ilhas gregas, segundo dados oficiais divulgados ontem.

Segundo a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), em 2015, 85% do um milhão de refugiados e imigrantes que chegaram por mar à Europa alcançaram o continente através da Grécia, especialmente por suas ilhas mais próximas ao território turco.

Mais de 3.700 pessoas morreram em 2015, tanto no Mediterrâneo como no Egeu, durante uma travessia que tornou-se mais perigosa pelo mau tempo do inverno.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos