Abe e Obama defendem resposta coordenada em relação à Coreia do Norte

Tóquio, 7 jan (EFE).-O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conversaram nesta quarta-feira por telefone sobre o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte ontem, e insistiram na necessidade de responder de forma coordenada ao desafio de Pyongyang.

Segundo explicou um porta-voz do governo japonês à agência "Kyodo", Abe reforçou para Obama que, à margem da cooperação entre os dois aliados, é necessário que a comunidade internacional realize ações concretas para enviar uma mensagem clara ao regime de Kim Jong-un para que acabe com seus testes atômicos e de mísseis.

Obama se mostrou de acordo com os comentários de Abe e assinalou que o teste nuclear da Coreia do Norte é uma ameaça para a região e para a comunidade internacional. Além disso, o presidente acrescentou que os Estados Unidos estão comprometidos em garantir a segurança do Japão e do restante de seus aliados.

O anúncio de Pyongyang de que o dispositivo atômico detonado na terça-feira era uma bomba H, um artefato mais potente que o utilizado em seus três testes anteriores, recebeu a condenação de muitos governos e motivou uma reunião extraordinária do Conselho de Segurança da ONU para discutir novas sanções ao país asiático.

Ainda não há confirmação de que a Coreia do Norte conseguiu desenvolver e detonar com sucesso uma bomba de hidrogênio, mas muitos especialistas duvidam que Pyongyang tenha conseguido dominar essa tecnologia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos