Cazaquistão condena teste nuclear da Coreia do Norte

Astana, 6 jan (EFE).- O Cazaquistão condenou nesta quarta-feira o teste nuclear com bomba de hidrogênio realizado pela Coreia do Norte e que desencadeou um terremoto de cerca de 5 graus na escala Ritcher.

O país asiático, que preside junto ao Japão a Conferência do Tratado de Proibição Completa dos Testes Nucleares (CTBT), considera que as ações realizadas pela Coreia do Norte "interferem nos esforços da comunidade internacional para o desarmamento e para a entrada em vigor, em nível mundial, do tratado contra as armas nucleares", segundo garantiu o Ministério das Relações Exteriores em uma nota de imprensa.

O Cazaquistão, cujo povo sofreu diretamente os efeitos mortais das armas nucleares, renunciou voluntariamente às mesmas e apoia a resolução da Assembleia Geral da ONU que proclama o dia 29 de agosto como o "Dia Internacional contra os Testes Nucleares."

O Ministério das Relações Exteriores, através de uma nota de imprensa, pediu que a Coreia do Norte "deixe as armas nucleares e retome as negociações sobre matéria nuclear no formato de seis lados com China, Rússia, Estados Unidos, República da Coreia e Japão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos