Espanha condena teste nuclear norte-coreano por ser "ameaça para a paz"

Madri, 6 jan (EFE).- O governo espanhol condenou nesta quarta-feira o teste nuclear da Coreia do Norte por ser uma "grave ameaça para a paz e a segurança internacional" e expressou sua determinação de colaborar com a comunidade internacional para dar "uma firme resposta a esta violação inaceitável".

A Espanha, segundo lembra o Ministério espanhol de Relações Exteriores em comunicado, exerce a presidência do Comitê do Conselho de Segurança sobre a República Popular e Democrática da Coreia, criado em 2006 com o objetivo de supervisionar a aplicação das sanções impostas pelo Conselho de Segurança ao regime de Pyongyang.

"O governo da Espanha reitera sua chamada às autoridades norte-coreanas para o cumprimento pleno das resoluções das Nações Unidas e de seus próprios compromissos, pondo fim a estes testes e desmantelando de forma irreversível e verificável seu arsenal nuclear", diz o Executivo espanhol.

À espera de poder verificar a natureza exata do teste, o governo espanhol condenou energicamente a ação e ressaltou que o regime norte-coreano "volta a violar" as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Um terremoto de cerca de 5 graus de magnitude na escala Richter sacudiu no começo da manhã a região nordeste da Coreia do Norte e fez pressagiar o que mais tarde foi confirmado como o quarto teste nuclear do regime norte-coreano depois dos realizados em 2006, 2009 e 2013.

Ao contrário dos três primeiros testes, com explosivos nucleares convencionais, o regime norte-coreano afirmou hoje que utilizou uma bomba termonuclear, capaz de multiplicar por milhares a potência das lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki em 1945.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos