EUA afirmam que EI perdeu 40% de seu território no Iraque e 20% na Síria

Washington, 6 jan (EFE).- Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) perdeu 40% do território que chegou a controlar no Iraque e cerca de 20% na Síria.

Em entrevista coletiva, o porta-voz da missão americana no Iraque contra o EI, o coronel Steve Warren, garantiu que o grupo terrorista é hoje "mais frágil" e "está na defensiva".

O Estado Islâmico perdeu 22.000 quilômetros quadrados do território que controlava no Iraque e não recuperou "nem um centímetro" desde maio do ano passado.

Segundo Warren, os bombardeios da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos mataram aproximadamente 2.500 jihadistas no Iraque e na Síria em dezembro.

Também foi possível reduzir a produção de barris de petróleo dos terroristas de 45.000 por dia a 34.000.

O porta-voz americano estimou que o EI tem entre 20.000 e 30.000 militares no Iraque e Síria, divididos em duas categorias.

"Os combatentes estrangeiros são os mais fanáticos e usam os locais como soldados de terra, não lhes pagam muito", explicou Warren.

No final de dezembro, as forças iraquianas expulsaram os jihadistas da cidade de Ramadi, a capital da província de Al-Anbar, que estava em poder do EI desde maio do ano passado.

Esta vitória permite às tropas concentrar-se agora na ofensiva de Ninawa, cuja capital Mossul é o principal reduto do grupo terrorista no Iraque.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos