EUA não confirmam teste, mas responderão qualquer provocação de Pyongyang

Washington, 5 jan (EFE).- Os Estados Unidos não puderam confirmar ainda o anúncio de um teste de uma bomba nuclear de hidrogênio realizado pela Coreia do Norte, mas reiteraram que condenam qualquer violação das resoluções da ONU e responderão "apropriadamente" a todas as "provocações" do país asiático, informou nesta terça-feira a Casa Branca.

"Continuaremos protegendo e defendendo nossos aliados na região, entre eles a República de Coreia (Coreia do Sul), e responderemos apropriadamente a todas as provocações da Coreia do Norte", disse hoje o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby, em uma declaração enviada à Agência Efe.

"A Coreia do Norte fez seu primeiro teste nuclear em 2006 e, até hoje, realizou o mesmo duas vezes. Nós deixamos claro, em repetidas ocasiões, que não a aceitaremos como um Estado nuclear", acrescentou o porta-voz.

A Coreia do Norte anunciou hoje em sua emissora de televisão estatal que realizou seu primeiro teste com uma bomba nuclear de hidrogênio, pouco depois que um terremoto de magnitude 5 na escala Richter foi detectado no nordeste do país como consequência da detonação atômica.

Este seria o primeiro teste realizado pelo regime de Pyongyang com uma arma termonuclear, cuja detonação é muito mais poderosa que a dos dispositivos atômicos convencionais que o país utilizou em seus três experimentos anteriores, em 2006, 2009 e 2013.

Kirby assegurou que, por enquanto, os Estados Unidos não puderam confirmar o anúncio norte-coreano, mas lembrou que Washington "condena qualquer violação" das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

"Pedimos mais uma vez que a Coreia do Norte respeite suas obrigações e compromissos internacionais", assinalou o porta-voz.

"Estamos a par da atividade sísmica na Península da Coreia, nas imediações de um conhecido local de testes nucleares norte-coreano, e vimos o anúncio de Pyongyang de um teste nuclear", disse o Kirby.

"Estamos monitorando e continuaremos avaliando a situação em coordenação com nossos aliados regionais", acrescentou o porta-voz.

Fontes anônimas do governo dos Estados Unidos disseram à emissora "CNN" que a comprovação do anúncio norte-coreano pode levar vários dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos