Bombardeio saudita não danificou Embaixada do Irã no Iêmen, diz testemunha

Em Sanaa

A Embaixada do Irã em Sana não sofreu danos no bombardeio efetuado nas proximidades pela coalizão árabe que é liderada pela Arábia Saudita, disseram à Agência Efe testemunhas, desmentindo as palavras de Teerã.

O porta-voz do Ministerio das Relações Exteriores persa, Hossein Jabein Ansari, aviões de combate sauditas atacaram a sede de sua embaixada na capital do Iêmen e deixaram vários feridos entre seu pessoal.

A embaixada iraniana está situada no bairro de Fada, onde fica a maioria das legações diplomáticas e em cujas ruas há restos de estilhaços.

Um morador do bairro explicou à Efe que o ataque aéreo aconteceu na praça Al Sabain, cerca de 700 metros da embaixada iraniana, e afirmou que não causou nenhuma imperfeição no edifício, nem sequer a ruptura dos vidros das janelas.

Há uns meses houve na região um bombardeio contra um complexo que pertence ao filho do ex-presidente iemenita Ali Abdullah Saleh, aliado dos rebeldes houthis, que provocou danos em casas próximas.

A Arábia Saudita começou em março uma ofensiva militar no Iêmen contra os insurgentes houthis, que contam com o apoio do Irã.

Este incidente coincide com um momento de alta tensão no Oriente Médio entre sunitas e xiitas, devido à execução na Arábia Saudita de um proeminente clérigo xiita e o ataque de um grupo de manifestantes a sedes diplomáticas sauditas no Irã.

A Arábia Saudita decidiu romper relações diplomáticas com o Irã, uma medida copiada por outros regimes sunitas, enquanto a potência xiita proibiu hoje a importação de produtos sauditas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos