Palestinos são mortos após tentar atacar soldados de Israel na Cisjordânia

Jerusalém, 7 jan (EFE).- Três palestinos foram mortos a tiros após tentarem esfaquear soldados de Israel em um cruzamento próximo ao conjunto de assentamentos de Gush Etzion, na Cisjordânia, informou nesta quinta-feira o jornal local "Haaretz".

"Três agressores, armados com facas, trataram de tentar esfaquear militares que estavam no cruzamento de Gush Etzion", alegou o Exército de Israel em comunicado.

O Exército de Israel afirma que apenas dois dos palestinos morreram no ataque, informação que contrasta com as divulgadas pelo "Haaretz", que afirma que os três agressores perderam a vida no local do incidente. Na nota, o Exército diz que os militares israelenses "frustraram o ataque e responderam ao perigo imediato disparando contra os responsáveis, resultado na morte de dois deles".

De acordo com o comunicado do Exército, o terceiro palestino recebeu atendimento médico no próprio local. Não foi informado se os soldados ficaram feridos no ataque.

Ao longo do dia, a Polícia de Israel anunciou a prisão, em Jerusalém, de um jovem palestino de 16 anos que carregava uma faca. Pelo mesmo motivo, outro palestino acabou detido em Hebron.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos