Bombardeio da coalizão internacional mata 8 crianças e 3 mulheres na Síria

Beirute, 8 jan (EFE).- Um bombardeio da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos no norte da província de Al Raqqa, o principal reduto do grupo terrorista Estado Islâmico na Síria, causou a morte de oito crianças e três mulheres, informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O ataque aéreo aconteceu na cidade de Hazima, no norte de Al Raqqa, que é palco de combates entre os jihadistas e as Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada de curdos, árabes e assírios (um grupo étnico de credo cristão), segundo o OSDH.

As FSD recebem o apoio dos EUA e suas ofensivas contra o EI costumam estar acompanhadas de bombardeios da coalizão internacional contra posições dos radicais.

Por outro lado, o OSDH assinalou que uma mulher foi assassinada na quinta-feira por seu próprio filho, que é membro do EI, diante de uma multidão na cidade de Al Raqqa, a capital provincial.

A mulher foi executada extrajudicialmente após ser delatada por seu filho, depois que tentou convencê-lo a deixar o EI e Al Raqqa, e afirmou que a coalizão ia matar todos os jihadistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos