Cidadã suíça residente no Mali é sequestrada

Bamaco, 8 jan (EFE).- Uma cidadã suíça residente em Timbuktu (norte do Mali) foi sequestrada na noite passada por desconhecidos, segundo divulgou fontes da Polícia local à Agência EFE.

A suíça, da qual só se sabe seu nome próprio (Béatrice) foi levada para um destino desconhecido por homens armados.

Embora não tenha acontecido nenhum pedido de resgate, os investigadores trabalham com a hipótese jihadista, e concretamente desconfiam do grupo de Iyad Ag Ghali, um dos principais líderes salafistas do norte do Mali e próximo a Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI).

As fontes falaram também de confrontos armados entre as forças francesas da Operação Barkhane e jihadistas a cerca de 90 quilômetros ao norte de Timbuktu, sem que se saiba se têm relação com o sequestro de Béatrice.

Béatrice realiza trabalhos de evangelização na região de Timbuktu e já sofreu em 2012 um sequestro, que acabou com um acordo (supostamente o pagamento de um resgate), pelo qual foi libertada, e apesar disso quis permanecer no Mali.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos