Chega ao Kuwait último preso kuwaitiano de Guantánamo

Cairo, 9 jan (EFE).- O último preso kuwaitiano em Guantánamo, Faez Mohammed Ahmed al Kandari, chegou neste sábado, às 5h (meia-noite em Brasília) ao aeroporto da cidade do Kuwait, após ser repatriado ontem pelas autoridades americanas.

Segundo o jornal "Al Watan", Kandari será internado em um centro de reabilitação, onde será controlado por uma equipe médica, que inclui um psiquiatra, um médico legista e um agente de segurança, que apresentarão relatórios sobre ele ao governo.

Este processo de reabilitação deve durar seis meses, acrescentou "Al Watan".

O jornal eletrônico "Al Anba" informou que Kandari, que passou 13 anos em Guantánamo, foi acompanhado ao sair do avião por uma equipe médica e de segurança kuwatiano.

Ao recebê-lo, sua família se mostrou muito emocionada.

"Graças a Deus que meu filho está entre meus braços e agradeço muito que tenha se mantido vivo até este momento em que está me abraçando", assinalou o pai dele ao "Anba".

Fontes de segurança informaram que Kandari será interrogado nas próximas 48 horas pelos serviços de segurança do Kwait.

Ele é o último cidadão kuwaitiano que estava detido em Guantánamo e com sua libertação se encerra uma dos temas mais difíceis do emirado, os presos de Guantánamo, que sempre foi um tema presente nas conversas entre Estados Unidos e Kuwait, acrescentou "Anba".

Ontem o Pentágono anunciou a repatriação de Kandari e agradeceu ao governo do Kuwait por sua "vontade de apoiar" os esforços em curso da Administração do presidente Barack Obama para tentar fechar a prisão de Guantánamo, localizada na ilha de Cuba.

De acordo com o Pentágono, a repatriação de Kandari foi recomendada em 8 de setembro pela junta encarregada de revisar os casos e, como manda a lei, foi devidamente informada ao Congresso.

Na quarta-feira, o Pentágono anunciou a transferência a Gana de dois presos iemenitas que passaram 14 anos em Guantánamo sem que fossem apresentadas acusações contra eles.

Após estas três últimas transferências, 104 presos ainda permanecem em Guantánamo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos