México revela que "El Chapo" foi detido após descoberta de que gravaria filme

Cidade do México, 8 jan (EFE).- A procuradora-geral do México, Arely Gómez, informou que uma das razões que levou à captura do traficante Joaquín "El Chapo" Guzmán nesta sexta-feira foi a descoberta de que criminoso tinha iniciado contatos com gente do mundo do cinema para rodar um filme sobre sua vida.

"Um aspecto importante que permitiu precisar sua localização foi a descoberta da intenção de Guzmán Loera de gravar um filme biográfico, para o qual estabeleceu contato com atrizes, atores e produtores", disse a procuradora-geral em um ato antes da apresentação do detido à imprensa.

No hangar da Procuradoria Geral da República (PGR), no Aeroporto Internacional da Cidade do México, Arely afirmou que "os trabalhos de acompanhamento permitiram documentar os encontros dos advogados do agora detido com essas pessoas".

Cerca de dez horas depois que o presidente Enrique Peña Nieto anunciou a captura do chefão do narcotráfico, Arely explicou alguns detalhes sobre a investigação que levou ao detido pouco antes de apresentá-lo à imprensa.

As autoridades seguiram sua pista e localizaram o fugitivo em Pueblo Nuevo, no estado de Durango, no norte do país, onde, em outubro, antes que conseguisse fugir por uma vala estreita, o criminoso foi avistado de um helicóptero, mas não foi abatido porque estava acompanhado de duas mulheres e uma menina.

"As instituições de segurança intensificaram as ações de inteligência, o que permitiu que soubéssemos por volta de dezembro a intenção do criminoso de se transferir para uma área urbana", relatou Arely.

O monitoramento dos integrantes do círculo próximo de Guzmán permitiu identificar um indivíduo especializado na construção de túneis, que estava acondicionando várias casas em Sinaloa e Sonora.

Assim foi possível localizar um domicílio em Los Mochis, no estado de Sinaloa, sobre o qual se montou uma operação de vigilância durante um mês.

A partir de 6 de janeiro, foram observados movimentos incomuns, com destaque para a chegada de um veículo na madrugada do dia 7. De acordo com a procuradora-geral, os trabalhos de campo e inteligência confirmaram que Guzmán se encontrava no local.

Após um planejamento "oportuno e eficaz, iniciou-se uma operação na madrugada desta sexta-feira, envolvendo forças federais, que foram atacadas com armas de grosso calibre ao chegarem ao local, o que deu origem a um enfrentamento no qual um militar ficou ferido e cinco agressores morreram", afirmou a procuradora-geral.

Além disso, seis pessoas foram detidas, mas Guzmán conseguiu escapar pelo sistema de esgoto da cidade em companhia de seu chefe de segurança, Jorge Ivan Gastelum Ávila, também conhecido como Orso Ivan Gastelum Cruz, "um criminoso de alta periculosidade que também faz parte dos 122 alvos prioritários" do governo federal.

Militares da marinha mexicana perseguiram pelos túneis de esgoto os criminosos, que abriram um bueiro para sair em uma avenida e fugir em veículos, segundo Arely Gómez.

Graças à denúncia de que automóveis foram roubados nas imediações da área de operação, efetivos das forças federais iniciaram a busca pelos veículos, localizando um deles na estrada Los Mochis-Navojoa, onde os delinquentes foram detidos.

A procuradora-geral indicou que "com o objetivo de garantir a segurança dos delinquentes e proteger a integridade dos elementos (federais), estes se transferiram (com os detidos) para um motel próximo para esperar por reforços", por isso, em um primeiro momento, se noticiou que ambos tinham sido capturados nesse estabelecimento.

Pouco depois, os detidos foram transferidos ao terminal aéreo de Los Mochis e, de lá, para o Aeroporto Internacional da Cidade do México.

"Quero notificá-los que os detidos foram submetidos aos exames necessários para a identificação e avaliação de sua integridade física em matéria de fisionomia, datiloscopia, genética, voz, fotografia, vídeo, grafoscopia e medicina forense", afirmou Arely.

Em seguida, a procuradora-geral anunciou que Guzmán seria "levado novamente para o Centro Federal de Readaptação Número 1 do Altiplano", no município de Almoloya de Juárez, no Estado do México, próximo da capital do país.

Guzmán foi apresentado à imprensa no hangar da PGR quando descia de um veículo militar e era transferido por fuzileiros navais até um helicóptero, no qual partiu rumo a essa prisão, o mesmo local de onde fugiu no dia 11 de julho do ano passado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos