Primeira mulher a correr na F-1, Maria Teresa De Filippis morre aos 89 anos

Roma, 9 jan (EFE).- A italiana Maria Teresa De Filippis, primeira mulher a correr na Fórmula 1, morreu neste sábado, aos 89 anos.

De Filippis estreou em 1958 no Grande Prêmio de Monaco e conseguiu um histórico 10º lugar em Spa-Francorchamps, na Bélgica, depois de ter largado na 15ª colocação.

Nascida em Nápoles, em 1926, De Filippis se aproximou do automobilismo após uma aposta com os irmãos sobre quão rápido poderia dirigir. A "brincadeira" terminou com ela correndo em um Fiat 500.

Em sua carreira, De Filippis tem cinco participações no campeonato, mas só conseguiu se classificar para três corridas na temporada de 1958. Ela deixou a Fórmula 1 após a morte do francês Jean Behra, dono da equipe em que corria, em um dramático acidente no Grande Prêmio da Alemanha em 1959. "Morreram muitos amigos", declarou em 2006 ao jornal inglês "The Observer".

Apesar de ser a primeira mulher a pilotar um carro na categoria, a italiana garantiu que nunca sofreu com preconceito. "Um chefe de corrida disse que o único capacete que uma mulher tinha que usar era o do cabeleireiro. Além disso, não acredito que tenha havido preconceito, somente surpresas pelo meu sucesso", disse De Filippis também na entrevista ao "The Observer".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos