Autoridades fazem sóbria homenagem às vítimas do terrorismo em Paris

Paris, 10 jan (EFE).- As autoridades francesas, com o presidente François Hollande à frente, fizeram neste domingo uma sóbria e solene homenagem às vítimas do terrorismo em 2015 na praça da República de Paris.

Em uma manhã fria e com poucas pessoas, Hollande, junto do primeiro-ministro, Manuel Valls; da prefeita de Paris, Anne Hidalgo; e parte de seu governo - inaugurou uma placa em memória das vítimas, colocada aos pés de um "carvalho da lembrança", plantado ali esta semana.

A cerimônia oficial começou de forma pontual às 11h (8h em Brasília), e a partir das 17h começará uma homenagem popular aos 149 assassinados nos atentados jihadistas de janeiro e de novembro.

Após descobrir a placa, fizeram um minuto de silêncio e leram os nomes das vítimas, e depois Hollande, Valls e Hidalgo depositaram uma coroa de flores na estátua da República, onde ainda permanecem centenas de velas, textos e desenhos que mantêm viva a memória das vítimas.

Em meio a rígidas medidas de segurança, o cantor Johnny Halliday - um dos mais populares da França, embora também um dos alvos favoritos da revista "Charlie Hebdo" - cantou "Um dimanche de janvier" ("Um domingo de janeiro"), em que lembrou a maciça manifestação de 11 de janeiro de 2015 contra o terrorismo.

Depois da atuação do Coro do exército com uma canção de Jacques Brel e da leitura de um poema de Victor Hugo, Hollande rompeu o protocolo e se aproximou dos familiares das vítimas e transmitir sua solidariedade.

Os atos de hoje fecham uma semana repleta de homenagens aos 17 mortos nos atentados do janeiro contra a revista "Charlie Hebdo" e o supermercado judeu, realizado pelos irmãos Kouachi e Amedy Coulibaly.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos