Hillary recebe apoio de ex-congressista ferida com tiro em 2011

Washington, 10 jan (EFE).- A ex-congressista democrata Gabrielle Giffords, gravemente ferida a tiros em Tucson (Arizona) em janeiro de 2011, e seu marido, Mark Kelly, expressaram neste domingo seu apoio a Hillary Clinton na corrida à Casa Branca, por considerar que é a única capaz de impulsionar um maior controle de armas nos Estados Unidos.

"Só uma candidata à Presidência tem a determinação e a firmeza para enfrentar o grupo de pressão corporativa das armas e o histórico para demonstrá-lo. Essa candidata é Hillary Clinton", escreveram Gabrielle e Mark em mensagem no site "Medium".

Gabrielle se tornou uma das mais veementes críticas da violência armada no país, e em 2013 lançou seu próprio grupo de ação política, "Americanos a favor de soluções responsáveis", centrado em potencializar as campanhas de candidatos ao Congresso que sejam a favor de um maior controle de armas.

Hillary agradeceu o apoio de Gabrielle e Mark em comunicado, e ao lembrar que "três americanos morrem a cada hora" acrescentou que não se trabalha para controlar as armas.

"Como admiradora de seu valor frente a desafios incríveis, seu serviço ao país que amam e seu compromisso para acabar com a epidemia da violência armada, estou encantada por receber o apoio destes heróis americanos", afirmou Hillary.

A ex-secretária de Estado deu ênfase no assunto das armas esta semana depois que o presidente americano, o democrata Barack Obama, anunciou medidas executivas para aumentar o controle sobre a venda de armas de fogo e advertiu que não apoiará nenhum candidato à Presidência que não seja firme nessa área.

Em particular, Hillary criticou Bernie Sanders, seu principal rival nas primárias democratas, que representa no Senado um estado (Vermont) com uma boa proporção de proprietários de armas e rejeitou no passado algumas medidas para um maior controle das mesmas.

No entanto, nos últimos anos Sanders apoiou um maior controle de armas, e defendeu que é o candidato melhor posicionado para fazer a ligação entre as zonas urbanas do país e as rurais, mais reticentes a modificar o status quo nessa matéria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos