Naufrágio no litoral da Somália deixa 112 imigrantes mortos

Mogadíscio, 10 jan (EFE).- Pelo menos 112 imigrantes, etíopes e somalis, morreram no naufrágio da embarcação na qual viajavam pelo litoral da região autônoma da Somalilândia, no norte da Somália, informaram neste domingo à Agência Efe fontes locais.

Os fatos aconteceram na sexta-feira, quando a embarcação registrou problemas técnicos e naufragou, explicou à Efe Abdurahman Yassin, membro dos órgãos de saúde da região.

"A guarda litorânea resgatou 75 pessoas e foram localizados 112 corpos que foram levados até a margem", acrescentou Yassin.

Os feridos recebem atendimento médico em um hospital próximo à cidade de Berbera.

Todo ano, milhares de pessoas morrem nas águas da África - de onde fogem por causa dos conflitos e das más condições econômicas - durante sua travessia rumo ao Iêmen, em uma rota pela qual aspiram a chegar aos países ricos do Golfo Pérsico.

No geral se trata de somalis, eritreus e etíopes que tentam atravessar as águas do Golfo de Áden e do Mar Vermelho até o Iêmen em embarcações precárias, frequentemente dirigidas por traficantes de pessoas que não hesitam em jogar os passageiros ao mar para evitar serem detectados ou capturados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos