Imigrante morre após ser expulso de barco por traficantes no sul da Itália

Roma, 11 jan (EFE).- Um imigrante morreu e outros quatro seguem desaparecidos no mar após serem obrigados por traficantes de pessoas a abandonar o barco em que viajavam com destino à Europa.

O incidente ocorreu durante a noite de domingo, segundo a imprensa italiana. Estavam na embarcação 42 refugiados, a maioria de origem somali, todos forçados a pular no mar quando a embarcação se aproximou da costa de Santa Maria di Leuca, no sul da Itália.

Os 37 sobreviventes relataram o ocorrido às autoridades. Cinco deles, incluindo uma criança de 10 anos, foram levados a um hospital da região com ferimentos e princípio de hipotermia.

Um pescador encontrou o corpo de uma mulher no início da manhã desta segunda-feira, enquanto as equipes de resgate seguem procurando pelos desaparecidos.

A Itália, devido a sua posição geográfica, recebe habitualmente um elevado número de imigrantes e refugiados procedentes da África, que veem no país uma ponte para a Europa.

Nos últimos meses, porém, o fluxo foi reduzido devido ao frio, às más condições do mar e também porque muitos refugiados optaram por rotas mais seguras, como a dos Bálcãs, por terra.

A Organização Internacional de Migrações (OIM) considera o Mar Mediterrâneo como o caminho mais perigoso para os imigrantes. Só em 2015, 3.771 pessoas morreram tentando cruzá-lo rumo à Europa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos