Bagdá classifica ataque a centro comercial de "tentativa desesperada" do EI

Bagdá, 12 jan (EFE).- O primeiro-ministro do Iraque, Haidar al Abadi, qualificou nesta terça-feira o ataque contra um centro comercial de Bagdá de "tentativa desesperada dos terroristas" do grupo Estado Islâmico (EI), e prometeu derrotá-los, após um dia com dezenas de mortos em atentados.

Abadi, que visitou o centro comercial Al Yauhara, explicou que o ataque do grupo jihadista é "uma reação às vitórias das Forças Armadas iraquianas".

O EI reivindicou ontem esse ataque, que foi realizado por quatro suicidas e causou, segundo a nota dos terroristas, dezenas de vítimas fatais.

Fontes do governo iraquiano informaram à Agência Efe que sete civis morreram e outros 20 ficaram feridos nesse ataque, em que os jihadistas também explodiram um carro-bomba.

Durante o ataque ao centro comercial, os extremistas fizeram vários reféns e explodiram bombas de som e outras cargas explosivas.

O Iraque vive desde junho de 2014 uma violenta luta contra o EI, que proclamou então um califado nas regiões que tomou nesse país e na Síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos