Berlim confirma que 8 alemães morreram no atentado de Istambul

Em Berlim

  • Murad Sezer/Reuters

O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, confirmou nesta terça-feira (12) que oito cidadãos alemães morreram no atentado ocorrido em Istambul, atribuído pelo governo turco ao grupo terrorista EI (Estado Islâmico).

Durante uma declaração aos meios de comunicação, Stenmeier assinalou que, segundo a informação passada ao governo de Berlim pelo Executivo turco, há ainda nove alemães feridos, alguns deles em estado grave.

"Não nos deixaremos intimidar pelo terrorismo", ressaltou o chefe da diplomacia alemã, que assegurou que o país "enfrentará essa praga com determinação".

O atentado aconteceu na praça Sultanahmet, um local muito turístico pela proximidade com a Mesquita Azul, o Palácio Topkapi e Santa Sofia, igreja bizantina do século 6 transformada em museu.

Segundo as autoridades turcas, o atentado deixou dez mortos, além do suicida, e foi realizado por um homem de origem síria que era membro do grupo terrorista Estado Islâmico.

Steinmeier pediu uma investigação com profundidade do atentado e advertiu do risco de uma nova escalada de violência na região.

A chanceler Angela Merkel deve realizar em breve uma declaração institucional.

Explosão em área turística de Istambul deixa mortos e feridos

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos