Diretor brasileiro de reportagem que ganhou Rei da Espanha comemora prêmio

(Corrige título)

São Paulo, 12 jan (EFE).- O brasileiro Marcelo Magalhães, diretor da reportagem "Kalungas: as eternas escravas" sobre a exploração sexual de mulheres, afirmou nesta terça-feira que foi "uma satisfação indescritível" ter recebido o Prêmio de Jornalismo Rei da Espanha na categoria Televisão.

"Me sinto profissionalmente realizado", disse à Agência Efe ao saber que tinha sido o vencedor.

Magalhães ressaltou que a reportagem, exibida pela "Rede Record", narra uma história que "gostaria de não ter tido o que contar, mas cuja divulgação é importante para poder mudar a realidade".

A reportagem, exibida em 15 de junho de 2015 no programa "Repórter Record Investigação", mostra como na região do Quilombo Kalun, a 320 quilômetros de Brasília, jovens da tribo Kalunga são forçadas a trabalhar e a fazer sexo.

"O prêmio é muito relevante, nos permite expor o problema destas meninas, para tentar fazer que suas vidas melhorem", acrescentou Magalhães, que explicou que ainda precisa "digerir" a notícia do prêmio.

O brasileiro considerou importante que a história "repercuta nos quatro cantos do mundo para deixarmos de ver este tipo de problema" e enfatizou o papel que a imprensa tem na hora de dar visibilidade às histórias "encobertas".

"O papel da imprensa é expor situações que estão encobertas, que são erradas", acrescentou.

Magalhães lembrou que graças à reportagem "Kalungas: as eternas escravas" foi aberta uma comissão parlamentar de inquérito no estado de Goiás, o que também pesou na avaliação do júri da 33ª edição dos Prêmios Rei da Espanha.

Os prêmios são concedidos anualmente pela Agência Efe e pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID).

Os jurados escolheram este trabalho por unanimidade entre os 43 apresentados na categoria Televisão. Em sua ata, eles elogiaram a elegância da linguagem visual e a capacidade de resumir múltiplos problemas sociais em uma única reportagem, além de destacarem que a denúncia apresentada pelo programa foi ouvida pelas instituições políticas brasileiras.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos