Irã trabalha para desmontar reator nuclear de Arak

Teerã, 12 jan (EFE).- O Irã está realizando nesta terça-feira os trabalhos necessários para a eliminação do núcleo do reator nuclear da usina de água pesada de Arak, em cumprimento com as exigências do Plano Integral de Ação Conjunta (JPCOA, sigla em inglês) que Teerã assinou com os países do Grupo 5+1.

Vários meios de imprensa iranianos repercutiram hoje essa informação, citando fontes da Organização Iraniana da Energia Atômica e do Ministério das Relações Exteriores do país persa.

"As operações para remodelar o reator de água pesada de Arak já estão bem avançadas. Tudo o que deve ser feito em Arak está sendo feito", afirmou em entrevista à agência iraniana "Tasnim" o vice-ministro das Relações Exteriores e alto negociador nuclear iraniano, Majid Ravanchi.

Outras fontes citadas pela agência "Fars", próxima dos Guardiões da Revolução, o órgão encarregado da segurança nuclear iraniana, indicaram que o núcleo da usina já foi inclusive retirado e que só falta a confirmação da operação pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) nos próximos dias para que o JCPOA possa entrar em vigor.

"Após a confirmação da AIEA, Irã e G5+1 emitirão uma declaração conjunta que assinalará que cumprimos com nossa parte e, então, será a vez dos poderes globais cumprirem com suas tarefas e eliminarem as sanções", disseram as fontes.

De acordo com o JCPOA, o Irã se comprometeu a reduzir notavelmente sua indústria nuclear e a se desfazer da maior parte de suas reservas de urânio enriquecido, assim como a substituir o reator de Arak por um novo, de menor capacidade, para produzir combustível nuclear.

No dia 29 de dezembro, o Irã confirmou que concluiu o processo de troca de urânio enriquecido com a Rússia, país para o qual enviou 11 toneladas desse material nuclear em troca de 197 toneladas de óxido de urânio.

No início de dezembro, a AIEA deixou de lado a investigação sobre a possível dimensão militar do programa nuclear iraniano e abriu assim o caminho para aplicar o histórico acordo a partir de janeiro.

No Irã, estima-se que a completa entrada em vigor do JCPOA, particularmente no tocante ao fim das sanções sobre a economia do país, acontecerá em questão de dias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos