Militares israelenses matam 3 palestinos por tentativa de ataque e confrontos

Jerusalém, 12 jan (EFE).- Três palestinos morreram nesta terça-feira baleados pelo exército de Israel em dois incidentes separados na Cisjordânia ocupada, dois em uma tentativa de esfaqueamento em Hebron e o terceiro em enfrentamentos com os soldados em Belém.

Durante a manhã, um palestino armado com uma faca se aproximou de um grupo de soldados que estavam no cruzamento conhecido como Beit Hanoun e tentou de agredir um deles, informou o exército em comunicado.

"Como resposta à ameaça iminente, as forças no lugar dispararam contra o agressor, o que causou sua morte", dizia a nota militar, que não menciona ferimentos entre os soldados.

O porta-voz do Ministério da Saúde palestino, Mohammed Awawda, disse à Agência Efe que um segundo indivíduo que não foi identificado também ficou ferido no incidente e morreu pouco depois em um hospital palestino.

A terceira morte foi registrada em Beit Jala, vizinha a Belém, durante uma incursão militar israelense na área, o que provocou confrontos com os residentes.

Segundo Awawda, Srour Ahmad Abu Srour, de 21 anos e original do campo de refugiados de Aida, em Belém, morreu com um disparo no peito.

Também ontem foram registrados eventos violentos na região, neste caso na cidade de Jenin e sem vítimas mortais, quando um agressor palestino brandiu uma faca diante de uma patrulha israelense que respondeu com fogo, deixando o jovem ferido.

Desde o começo da atual onda de violência, em 1º de outubro, 151 palestinos (mais da metade em ataques ou supostos ataques e o resto em enfrentamentos com as forças de segurança israelenses), 22 israelenses e três estrangeiros vítimas dessas agressões morreram. EFE

mss/cd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos