São Paulo vive novos protestos por aumento de preços no transporte público

São Paulo, 12 jan (EFE).- Os movimentos sociais voltaram às ruas de São Paulo nesta terça-feira pela segunda vez neste ano para protestar contra o aumento das tarifas do transporte público, o mesmo motivo que levou milhões de pessoas às manifestações de 2013.

Após o protesto da última sexta-feira em diferentes cidades do país, como Rio de Janeiro e São Paulo, os manifestantes voltaram a ocupar as ruas do centro da capital paulista para continuar exigindo a redução do preço das passagens do transporte público.

A concentração, convocada pelo Movimento Passe Livre (MPL), reuniu milhares de pessoas e, apesar de ter começado de forma pacífica na Avenida Paulista, o coração financeiro da cidade, vários enfrentamentos acabaram acontecendo entre a polícia e os manifestantes.

A Polícia Militar de São Paulo, que chegou a recorrer em diversos momentos ao uso de gás lacrimogêneo, de balas de borracha e de bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes, informou que várias pessoas foram detidas por causa dos distúrbios.

Vários integrantes do movimento "Black Block", cujos militantes se caracterizam por comparecer aos protestos utilizando máscaras e que ficaram conhecidos em 2013 por protagonizar verdadeiras batalhas campais contra a PM, participaram da manifestação.

O MPL relatou através das redes sociais que até 25 pessoas ficaram feridas e tiveram que ser atendidas em hospitais próximos.

O governo do estado de São Paulo e a prefeitura da capital determinaram o aumento nos preços das passagens de ônibus, metrô e trens metropolitanos para R$ 3,80, uma elevação de 8,57%.

Em 2013, uma manifestação pelo mesmo motivo convocada pelo MPL desencadeou uma onda de protestos que mobilizou milhões de pessoas nas capitais e grandes cidades do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos