Turquia confirma que atentado em Istambul foi cometido pelo Estado Islâmico

Istambul, 12 jan (EFE).- O atentado terrorista em Istambul, que matou 10 pessoas nesta terça-feira, além do próprio autor, foi cometido por um membro do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), informou o primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu.

"Foi descoberto que o autor do ataque é um membro do Daesh (sigla pejorativa para o EI) de nacionalidade estrangeira", disse Davutoglu em um pronunciamento à rede de televisão "NTV".

O primeiro-ministro confirmou também que "todas as vítimas mortais" deste atentado são turistas estrangeiros, e ressaltou que a Turquia "aprecia muito seus hóspedes".

O atentado aconteceu na praça Sultanahmet, que fica em uma região muito turística da cidade, próxima da Mesquita Azul, do Palácio Topkapi e de Santa Sofia, uma igreja bizantina do século VI transformada em museu.

"Isto é um dos exemplos mais bárbaros das ações da organização terrorista Estado Islâmico", disse Davutoglu, que comparou o ataque com os atentados de Paris de novembro, com o de Ancara, em outubro, e com o da cidade curda de Suruç, em julho.

"Não é só um ataque contra quem estava ali, mas contra toda a Turquia", ressaltou Davutoglu, que também confirmou que telefonou para a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, para expressar suas condolências, embora não tenha dito quantas das vítimas eram alemãs.

Segundo vários meios de comunicação turcos há nove alemães mortos, e outros falam de duas vítimas sul-coreanas.

Alguns veículos identificaram o autor como "um homem sírio nascido na Arábia Saudita", detalhe não confirmado pelas autoridades, que falaram de uma pessoa "de origem síria" e "cidadão estrangeiro".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos