Vargas Llosa e jornalistas brasileiros ganham Prêmios Rei da Espanha

Madri, 12 jan (EFE).- O Nobel de Literatura Mario Vargas Llosa, e profissionais de Brasil, Bolívia, Colômbia, Espanha, Peru, Portugal e Uruguai foram agraciados nesta terça-feira com os Prêmios Rei da Espanha de Jornalismo e o Dom Quixote.

Os prêmios são oferecidos pela Agência Efe e pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional. Foram inscritos 185 trabalhos de 18 países em seis categorias.

Vargas Llosa ganhou o prêmio Don Quixote pelo artigo "Cuzco no tempo", que foi publicado pelo jornal espanhol "El País" em 11 de janeiro de 2015, em narra suas impressões da cidade peruana após vários anos sem visitá-la.

A brasileira Márcia Foletto venceu o de Fotografia por uma imagem de uma série de fotos sobre a pobreza no Rio de Janeiro, "Os miseráveis", publicado pelo jornal "O Globo" em 31 de maio de 2015.

O de Televisão foi para a reportagem "Kalungas: as eternas escravas", sobre a exploração sexual de mulheres, exibido pela "Record" e produzido pela equipe dirigida por Marcelo Magalhães.

O trabalho "Quem é o filho que Antônio deixou na guerra" sobre os filhos de ex-combatentes portugueses com mulheres africanas durante a guerra colonial de Portugal, assinado pela portuguesa Catarina Gomes, recebeu o Prêmio Rei da Espanha na categoria de Imprensa.

A reportagem foi publicada pelo jornal português "Público" em 21 de junho de 2015.

O uruguaio Jerónimo Giorgi Boero obteve o prêmio de Jornalismo Digital por um trabalho sobre o desenvolvimento tecnológico na África, intitulado "Connecting África".

O prêmio de Rádio foi para um programa que denunciou o assassinato e os maus-tratos às mulheres na Bolívia, transmitido pela rádio "Fides" e intitulado "Feminicídio e violência contra a mulher na Bolívia", elaborado por Abdel Padilla Vargas e José Luis Mendoza, veiculado no programa "Praça Municipal" em 8 de novembro de 2014.

Na categoria Jornalismo Ambiental, o prêmio foi para a reportagem "Mercúrio, um monstro dormido em Antioquia", publicada pelo jornaç digital "elcolombiano" em 24 de novembro de 2014, e produzida pelos colombianos Santiago Cárdenas Herrera e Manuel Saldarriaga Quintero.

O júri recuperou este ano o Prêmio Ibero-americano de Jornalismo, entregue ao espanhol Carlos Herrera pelo artigo "Zabludovsky", publicado no jornal espanhol "ABC" em 3 de julho de 2015.

Os Prêmios Rei da Espanha, patrocinados pelo grupo internacional de construção e concessões OHL, estão dotados com seis mil euros cada (R$ 26 mil) e uma escultura em bronze do artista Joaquín Vaquero Turcios, enquanto o de Jornalismo Ambiental tem prêmio de mesmo valor é promovido pela Fundação Aquae.

O Prêmio Don Quixote de Jornalismo, patrocinado pela empresa pública espanhola Tragsa, entrega nove mil euros (R$ 38,7 mil) e uma escultura comemorativa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos